62% dos brasileiros consideram o governo Dilma ótimo ou bom
26/09/2012
Avaliação positiva do governo aumenta em relação a junho. Combate à fome e ao desemprego são as áreas de atuação mais bem avaliadas
José Cruz
77% dos  brasileiros também concordam com a maneira de governar da Presidente.
​O Governo da presidente Dilma Rousseff segue bem avaliado pela população. De acordo com a pesquisa realizada pelo IBOPE para a Confederação Nacional da Indústria (CNI), entre os dias 17 e 21 de setembro, 62% dos brasileiros consideram o Governo ótimo ou bom, percentual que em junho era de 59%. Já para outros 29% da população, o governo é regular, enquanto, para 7%, é ruim ou péssimo.

A melhora na avaliação foi mais forte entre os jovens na faixa de 25 a 29 anos de idade, com aumento de 13 pontos percentuais na classificação “ótimo ou bom” pelo grupo. Também foi registrado crescimento de nove pontos percentuais de avaliação positiva na Região Sul e nas cidades com até 20 mil habitantes.

Os brasileiros também concordam com a maneira de governar da Presidente. Nesse quesito, Dilma mantém os 77% de aprovação, registrados em março e junho deste ano.

No grupo de pessoas com renda familiar de até um salário mínimo, o percentual de aprovação caiu de 82%, registrado em junho, para 75%, em setembro.

Já o percentual de brasileiros que confiam na presidente Dilma oscilou de 72% para 73%, dentro da margem de erro da pesquisa, de dois pontos percentuais.

Em relação às áreas de atuação do Governo, o combate à fome recebe aprovação de 60% dos brasileiros e as medidas de combate ao desemprego são aprovadas por 57% da população, assim como a área do meio ambiente tem aprovação de 54% dos entrevistados.

Por outro lado, a área da saúde é desaprovada por 65% dos brasileiros. Já os impostos e a segurança pública são desaprovados, ambos, por 57%.

Melhora a avaliação da atuação do governo no que se refere a medidas de combate à inflação, embora a população continue bastante dividida nesta questão. O percentual dos que aprovam as medidas nesta área sobe de 46% para 50%, enquanto o de desaprovação oscila de 47% para 45%.

Sobre a expectativa do restante do Governo Dilma, a maioria da população se mostra otimista. Ao todo, 62% dos entrevistados acreditam que sua administração será ótima ou boa. Em junho, esse percentual era de 61%.

Na Região Sul, no entanto, o percentual de “ótimo ou bom” subiu de 55% para 66%, entre junho e setembro. Com isso, os residentes da região que eram os menos otimistas com relação ao restante do Governo passaram a ser os mais otimistas, junto com os moradores da Região Nordeste (65%). A população da Região Sudeste é a menos otimista com relação ao restante do governo Dilma: o percentual que acredita que será ótimo ou bom é de 58%.

Na comparação entre os governos Dilma e Lula, 57% dos brasileiros os consideram iguais. Já para 18%, o de Dilma é melhor que o de seu antecessor e, para 22%, é pior.

Para a realização da pesquisa, o IBOPE ouviu 2.002 eleitores, com 16 anos ou mais, em 143 municípios do Brasil.
Comentários
ATENÇÃO: Os comentários publicados nesta seção são de responsabilidade integral de seus autores e não representam a opinião do IBOPE. Lembramos que não são permitidas mensagens com propagandas ou conteúdos ofensivos e desrespeitosos.
Ainda não foram adicionados comentários para esta página. Seja o primeiro a comentar.
TAGS
CNI; Opinião pública; Política e eleições; Avaliação de governo
 

 Notícias Relacionadas

 
 
Sete em cada dez jovens acessam internet pelo celular
26/set/2014
Pesquisa mostra o comportamento online dos jovens
87% dos paulistanos são a favor da construção e ampliação de ciclovias em São Paulo
21/set/2014
Pesquisa também mostra que 90% aprovam faixas exclusivas para ônibus
 

 Soluções Relacionadas

 
Monitora a satisfação dos usuários de serviços públicos e privados.
Monitora a confiança da população em instituições e grupos sociais.
Mensura a percepção que as pessoas têm de um candidato.
Atitude, comportamento e percepção do consumidor.
 
PUBLICIDADE
Compra Online
Customize seu próprio relatório definindo parâmetros como categorias de produtos, praças, meios e períodos de seu interesse.
Negócios
Para oportunidades de negócios com o IBOPE, registre e faça o cadastro de sua empresa no E-Suprir.