TEXTO:
72% dos internautas estão de acordo com as manifestações públicas
18/06/2013
Para 94% dos entrevistados, os protestos se justificam e as manifestações são legítimas
Marcelo Camargo/ABr
Para 32%, a verdadeira causa dos protestos é, principalmente, o descontentamento da população e nem tanto o preço do transporte

​As manifestações contra o aumento da passagem do transporte público tomam conta de diversas cidades do país. Nos últimos dias, brasileiros têm saído às ruas para exigir mudanças que vão além da questão do transporte: reivindicam melhorias da saúde, na educação e na segurança.

No total, 10% da população internauta brasileira afirma ter saído às ruas para protestar até o início da última segunda-feira (17).

Os dados são do CONECTAí, painel online do IBOPE Inteligência. De acordo com os resultados da pesquisa, 86% acreditam que os protestos se tornaram violentos pela ação isolada de alguns indivíduos e 36% acrescentam que a violência acabou permeando os manifestantes de forma geral, gerando ações de repressão por parte da polícia militar.

A maioria dos internautas (78%) considera que a policia reagiu com mais força e violência do que deveria e, para 59%, o comportamento demonstrado diminui a legitimidade da polícia.

Por outro lado, para 62% dos entrevistados, embora justificados, os protestos não foram conduzidos de forma correta. O mesmo percentual considera que também os manifestantes agiram com mais força e violência do que deveriam. Porém, para 58% dos internautas, a ação dos manifestantes não diminui a legitimidade dos protestos.

Com relação aos recursos de repressão utilizados pela policia, 84% dos entrevistados são contra o uso de balas de borracha para se reestabelecer a ordem nas manifestações, assim como 66% são contra a utilização de spray de pimenta, 58% contra o uso de bombas de gás lacrimogênio e 51% contra bombas de efeito moral.

Mais que centavos
Para 47% dos entrevistados, as motivações das manifestações se dividem em parte pelo aumento no preço do transporte público e em parte também pelo descontentamento popular de forma geral.

Cabe destacar que para 32%, a verdadeira causa dos protestos é, principalmente, o descontentamento da população e nem tanto o preço do transporte.
E, apenas para 18%, a real causa dos protestos foi somente o aumento da tarifa do ônibus e do metro.

No geral, a maioria dos internautas (83%) acredita que o Brasil passa por uma fase crítica em que as mudanças políticas são necessárias.

Assim a previsão é de que as manifestações continuem. De acordo com o levantamento, 60% preveem que os protestos continuarão até o preço da passagem de ônibus e metro diminuir e 33% acreditam que as manifestações não vão parar mesmo depois de uma redução no preço do transporte público.

Sobre a pesquisa
As informações foram coletadas junto a 1.775 internautas integrantes do painel CONECTAí, em todo pais, entre os dias 15 e 17 de junho.


Leia mais:

89% dos manifestantes não se sentem representados por partidos

Brasileiros avaliam governantes e políticos que os representam

75% dos brasileiros são favoráveis às manifestações públicas

 

Comentários
Comunicaçõ institucional IBOPE
25/jun/2013
Caro Hugo, os dados dessa pesquisa disponíveis para divulgação são os já mencionados na matéria acima. No entanto, acompanhe neste portal a publicação de pesquisas mais robustas realizadas pelo IBOPE e divulgadas neste fim de semana pela revista Época e o programa Fantástico, incluindo seus respectivos relatórios.
Higo Lima
24/jun/2013
Como faço para ter acesso a uma planilha mais detalhada com todos os dados da pesquisa?
JOBSON, DO SINDIMETAL
24/jun/2013
Essa pesquisa não reflete à maioria, mas, apenas, os (as) internautas, dentre os (as) quais a parcela que convocou os protestos e, por outro lado, parte deles (as) disseram que foi a primeira vez que fora a esse tipo de evento, inclusive os (as) que disseram ter ido a pedido de colegas e para fazerem vídeo para compactarem. Também sou internauta, mas acho que os protestos, por enquanto, só tiveram força para baixar o preço das passagens, o que já uma vitória. Quanto ao melhoramento dos serviços públicos e o fim da roubalheira, isso não se resolvem do dia para à noite, porque são coisas absurdas decorrentes dos políticos corruptos eleitos por aqueles (as) brasileiros (as) corruptos, que só votam por dinheiro e ficam sem moral para cobrar. De outra forma, os protestos não podem denegrir a credibilidade do Brasil que, nos últimos anos, passou da 14º para a 6ª economia mundial, tanto é que mais 30 milhões de pessoas saíram da miséria e mais de 30 milhões subira à classe média; foi diminuído o preço da energia, desoneração dos produtos da cesta básica, gratuidade de medicamento para determinadas doenças, recuperação e construção grandes rodovias, construção de muitos conjuntos habitacionais. Ainda falta muito, mas não podemos esconder que, nesses últimos 10, tivemos o maior avanço econômico e social dos últimos 40 anos. Inclusive, temos a menor taxa de desemprego, tanto emprego não está sendo reivindicado pelos manifestantes. À prova disso, recente “pesquisa” da “revista Época” diz “que 71% dos brasileiros se dizem satisfeitos com sua vida atual e 43% têm expectativas positivas sobre o futuro do país”. Então, vamos protestar mas preservando o que bom já conquistamos, pois se denegrimos o nosso pais perderemos investimentos internacionais, o que traria de volta a grande crise de recessão e até risco da volta à ditadura, o que tiraríamos até o direito de protestar. Que os pais contem, para seus filhos, a história tenebrosa que viveram ontem, para que eles saibam, melhor, se condizerem non protesto dessa magnitude.
Rafael Ramos
19/jun/2013
Lincoln, acredito que haja um ressentimento antigo do povo com relação a emissora. Já fizeram muitas coberturas parciais em ocasiões semelhantes (movimento dos caras pintadas, etc...)
Lincoln Rodrigues
18/jun/2013
Estas manifestações são direitos dos cidadãos.Mas falar mal da Rede Globo de Televisão já é demais!Eu não entendo isso.A globo não faz nada,(SÓ TRANSMITE O QUE ESTÁ ACONTEÇENDO),não está chamando NINGUÉM DE VÂNDALOS. e TAMBÉM um recado para senhor Garotinho:"Vai casar o tomate para se encostar"
TAGS
Opinião pública; Painel online
 

 Notícias Relacionadas

 
 
Felipão, jogadores e CBF são os responsáveis pelo resultado do Brasil na Copa, segundo internautas
23/jul/2014
Torcedores brasileiros e estrangeiros são as surpresas, mostra pesquisa
O jovem internauta brasileiro possui perfil em 7 redes sociais
18/jul/2014
Mais da metade está conectada o tempo todo no WhatsApp
 

 Soluções Relacionadas

 
Avalia a usabilidade de sites ou outras interfaces.
Ferramentas interativas para a realização de pesquisas qualitativas online.
Monitora a confiança da população em instituições e grupos sociais.
A expectativa do público e seu grau de interesse pela Copa etc.
 
PUBLICIDADE
Compra Online
Customize seu próprio relatório definindo parâmetros como categorias de produtos, praças, meios e períodos de seu interesse.
Acesse aqui o formulário de solicitação dos serviços do IBOPE. Para agilizar o atendimento, preencha-o com o máximo de detalhes.