TEXTO:
Aprovação de Dilma cai 33 pontos percentuais
01/04/2015
Popularidade da presidente é a mais baixa desde o início de seu governo
Agência Brasil
​A região onde a presidente tem menor popularidade passa a ser a região Sul.
A presidente Dilma Rousseff inicia seu segundo mandato com o pior índice de popularidade de seu governo. Pesquisa realizada em março pelo IBOPE Inteligência para a Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostra que o percentual de aprovação de sua maneira de governar cai de 52% em dezembro para 19%. Ainda na comparação com o levantamento do final do ano passado, o percentual da população que considera o governo ótimo ou bom diminui de 40% para 12%, ao passo que os o consideram ruim ou péssimo sobe de 27% para 64%. Dentre os entrevistados, 78% desaprovam a maneira de Dilma governar e 74% declaram não confiar na presidente. Na pesquisa realizada em dezembro, esses índices eram de 41% e 44%, respectivamente.
 
A perda da popularidade ocorre com alta intensidade em todos os estratos pesquisados, mas sobretudo entre os mais jovens. No caso dos entrevistados com idade entre 25 e 34 anos, apenas 8% avaliam o governo como ótimo ou bom, percentual que era de 36% na pesquisa anterior. Entre os entrevistados com 16 a 24 anos, a aprovação da maneira de governar da presidente cai de 51% para 14%. O grupo etário com maior percentual de aprovação permanece sendo o de eleitores com 55 anos ou mais: 27%. 

Em março, a região onde a presidente tem menor popularidade passa a ser a região Sul. Os que avaliam o governo como ótimo ou bom cai de 40% em dezembro para 8% em março, a maior queda entre as regiões. Já o percentual dos que confiam na presidente cai de 51% para 14%. 

No Nordeste também há quedas acentuadas, mas esta continua sendo a região onde a presidente é mais popular: 18% avaliam seu governo como ótimo ou bom e 34% declaram confiar em Dilma. 

Áreas de atuação - Quando avaliado o desempenho do governo por área de atuação, em todas elas (nove no total), o percentual de desaprovação é superior ao de aprovação. O percentual da população que aprova a política de juros do governo recuou de 25% para 7%, mesmo percentual que aprova a ação do governo na área tributária, levando essas duas áreas a apresentarem a pior avaliação: desaprovação de 89% e 90%, respectivamente.

A área com melhor avaliação é combate à fome e à pobreza, com 33% de aprovação, mas com 64% de desaprovação. Em dezembro, 54% aprovavam a atuação do governo federal nessa área. 

A pesquisa mostra também que aumenta o percentual de entrevistados que consideram as notícias desfavoráveis ao governo: passa de 44% em dezembro para 72% em março. As notícias sobre as manifestações populares e sobre a corrupção ligada diretamente ao governo dominaram a lembrança da população, sendo citadas espontaneamente por, respectivamente, 40% e 32% dos entrevistados. 

Com relação às manifestações, 18% se lembram de notícias sobre as realizadas em favor do impeachment da presidente, 11% citam protestos sem especificar os motivos, 9% manifestações contra o governo, 6% contra a corrupção e 6% manifestações a favor do governo. Com respeito às notícias sobre corrupção, 28% da população faz menções à Operação Lava Jato. As notícias sobre inflação e aumento de preços são citadas por 8% dos entrevistados, com destaque para os aumentos da conta de luz e da gasolina.

Sobre a pesquisa
Período: pesquisa realizada entre os dias 21 e 25 de março de 2015
Amostra: Foram realizadas 2.002 entrevistas em 142 municípios brasileiros
Margem de erro: é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos, considerando um intervalo de confiança de 95%


Relatório


Comentários
Ainda não foram adicionados comentários para esta página. Seja o primeiro a comentar.
TAGS
CNI
 

 Notícias Relacionadas

 
 
Hoje, 70% dos brasileiros consideram governo Dilma ruim ou péssimo
15/dez/2015
82% da população desaprova a maneira de governar da presidente
Consumidor permanece pessimista em novembro
27/nov/2015
Expectativas de inflação e de compras de bens de maior valor do INEC recuam
 

 Soluções Relacionadas

 
Não foram encontrados itens para Produtos Relacionados desta página.
 
PUBLICIDADE
Não Existe Publicidades para serem exibidas.
Saiba mais sobre a marca Kantar IBOPE Media
Conheça o portfólio da Kantar IBOPE Media
Acompanhe nossos perfis e saiba todas as novidades da Kantar IBOPE Media