TEXTO:
Avaliação do governo Dilma cai oito pontos percentuais
19/06/2013
Pesquisa do IBOPE Inteligência, realizada a pedido da CNI, mostra que 55% dos brasileiros consideram o governo ótimo ou bom
Antonio Cruz/ABr
​Aprovação à forma de governar de Dilma chega a 71% em junho.

​Dados da pesquisa do IBOPE Inteligência, realizada a pedido da Confederação Nacional da Indústria (CNI), apontam queda na popularidade da presidente Dilma Rousseff.

A pesquisa foi realizada entre os dias 8 e 11 de junho, e reflete o momento anterior à intensificação das manifestações populares no país, e ao evento de abertura da Copa das Confederações, ocasião em que houve vaias à Presidente.

O estudo indica que a avaliação do governo da presidente como ótimo ou bom cai oito pontos percentuais, passando de 63% em março deste ano para 55% nessa última edição.

Já o percentual dos brasileiros que consideram o governo da presidente ruim ou péssimo chega a 13%, voltando ao patamar do primeiro ano do mandato. Em março de 2013, esse índice era de 7%.

Segundo o levantamento, a aprovação à forma de governar de Dilma também diminui, chegando a 71%, ante os 79% registrados anteriormente.  Em consequência, a desaprovação atinge 25% nesta edição, antes era 17%.
Outro indicador que apresenta queda na pesquisa é a confiança na presidente, passa de 75% em março para 67%.

Considerando as três medidas em conjunto (avaliação, aprovação e confiança) e comparativamente à pesquisa de março deste ano, notam-se quedas mais acentuadas entre mulheres, eleitores cuja renda familiar supera os 10 salários mínimos, e aqueles que residem na região Sudeste do país.

A atuação do governo é desaprovada pela maioria da população em seis das nove áreas avaliadas: segurança pública (67%), saúde (66%), impostos (64%), combate à inflação (57%), taxa de juros (54%) e educação (51%).

Destaca-se a atuação no combate à inflação pelo maior aumento de desaprovação – 10 pontos percentuais - neste último período. As áreas que obtêm maior aprovação continuam sendo combate ao desemprego (52%),  combate à fome e à pobreza (60%) e  meio ambiente (55%), embora também tenha havido piora (57%, 64% e 57% de aprovação em março deste ano, respectivamente).

Nesta edição, a percepção do noticiário sobre o governo também ficou mais negativa. O percentual da população que considera as notícias recentes desfavoráveis sobe de 11% para 19% e o da parcela que as considera favoráveis cai de 38% para 22%. Todavia, a maioria dos entrevistados (40%) as considera nem favoráveis nem desfavoráveis ao governo.

Sobre a pesquisa

A pesquisa foi realizada de 08 a 11 de junho, em 142 municípios do país. Ao todo foram entrevistados 2002 eleitores com 16 anos ou mais. A margem de erro é de dois pontos percentuais e o grau de confiança 95%.

Comentários
Penha Dias.
22/jul/2013
E vai cair muito mais.Todos estamos insatisfeitos.O país se encontra em uma desordem muito grande.A situação fugiu ao controle da Presidente.Vai de mal a pior.
Comunicação institucional IBOPE
02/jul/2013
Paulo, agradecemos seu comentário. Essa é a última pesquisa divulgada do IBOPE sobre avaliação do governo federal. Entendemos sua preocupação com o período de campo. Foi por isso que destacamos essa informação na publicação.
paulo britto
01/jul/2013
achava mais prudente mostrar o atual quadro de popularidade, visto que esse percentual não representa mais o momento, e portanto, é uma informação ULTRAPASSADA que pode levar a uma leitura errada desse percentual.Não sei se é essa a intenção.
joao
24/jun/2013
nao estou sastifeito com ogoverno da ja votei 3 ves no pt mais nao voto pt meu voto vai para aecio neves
CHEIREMMIÃ HOLA
20/jun/2013
Está Tânia não tem visão a pesquisa Ibope foi antes do jogo aqui no DF e antes dos atos pela população, no minimo deve ser cabide de emprego do PT em algum orgão público.
Comunicação institucional IBOPE
20/jun/2013
Carlos José, esclarecemos que a pesquisa da CNI foi realizada entre os dias 8 e 11 de junho, portanto, não foi depois da vaia que a Presidente recebeu no estádio Mané Garrincha e nem das manifestações de rua, foi antes. A pesquisa sempre reflete o momento no qual ela foi realizada.
Comunicação institucional IBOPE
20/jun/2013
Tania, o tamanho da amostra não determina se ela é de boa ou de má qualidade. Mais importante do que o seu tamanho é a sua representatividade, ou seja, o seu grau de similaridade com a população em estudo. O IBOPE obedece com alto rigor os padrões estatísticos mais consagrados do mercado. Gostaríamos de convidá-la a entender melhor COMO FAZEMOS o nosso trabalho: http://www.ibope.com/pt-br/ibope/comofazemos/Paginas/default.aspx
Tania
19/jun/2013
Não acho que podemos considerar uma pesquisa feita somente com 2002 pessoas em todo o Brasil. Com certeza a aprovação do governo Dilma por esse pais a fora é bem menor.
Carlos José Lette
19/jun/2013
Depois da Vaia Monumental e de TODOS estes protestos contra o Governo,duvido que a Dilma tenha mais de 30/40% de aprovação.Seu governo está desabando,inflação e Escândalos Dela e do Lula diários. Isto não influencia nas pesquisas?
TAGS
CNI; Opinião pública
 

 Notícias Relacionadas

 
 
Após queda acentuada em 2013, Índice de Confiança Social se estabiliza
01/set/2014
Confiança na presidente e no governo federal oscilam positivamente, mas não retornam ao patamar de 2012
Flamengo e Corinthians são os times brasileiros com mais torcedores e simpatizantes
28/ago/2014
Clubes carioca e paulista apresentam o mesmo patamar de citação de 2010
 

 Soluções Relacionadas

 
Monitora a confiança da população em instituições e grupos sociais.
Atitude, comportamento e percepção do consumidor.
Análises a percepção do público com relação a campanhas de comunicação
A expectativa do público e seu grau de interesse pela Copa etc.
 
PUBLICIDADE
Compra Online
Customize seu próprio relatório definindo parâmetros como categorias de produtos, praças, meios e períodos de seu interesse.
Negócios
Para oportunidades de negócios com o IBOPE, registre e faça o cadastro de sua empresa no E-Suprir.