TEXTO:
Há 21 anos, descoberta do esquema PC Farias abalava o país
10/05/2013
Na época, denúncias envolvendo o empresário e o então presidente Fernando Collor foram consideradas chocantes por 23% dos brasileiros
Sergio Lima /ABr
Jovens que foram às ruas protestar ficaram conhecidos como os caras-pintadas
​Nesta semana, a Justiça deu início ao julgamento dos envolvidos na morte do empresário Paulo César Farias e de sua namorada Suzana Marcolino, crime ocorrido em 1996. A data do julgamento coincide com a época em que o Brasil tomou conhecimento do esquema de corrupção operado por PC Farias, envolvendo o então presidente Fernando Collor de Mello.

Há 21 anos, a revista Veja publicava em suas páginas uma entrevista com Pedro Collor, irmão do presidente, denunciando o esquema de corrupção de PC Farias, que foi tesoureiro da campanha de Collor em 1989. As declarações deram início a uma série de acusações divulgadas pela imprensa, que levaram à abertura do processo de impeachment e renúncia do presidente no final daquele ano.

Após a publicação da entrevista, o IBOPE foi às ruas para registrar a repercussão e a opinião dos brasileiros a respeito das declarações de Pedro Collor contra o irmão. 

No levantamento, 72% afirmavam ter tomado conhecimento das denúncias, mas para 42% dos entrevistados, as acusações eram, principalmente, um assunto de família, ante 48% que as consideravam um assunto público, de interesse de todo o país, e 10% que não sabiam opinar.

A pesquisa também questionou a população sobre quais palavras descreveriam melhor as acusações feitas contra Collor. Considerando-se a possibilidade de múltiplas respostas, para 23% dos entrevistados as denúncias eram chocantes, 19% verdadeiras, 16% necessárias, enquanto, 18% consideravam que elas eram irresponsáveis ou exageradas, 14% mentirosas ou pouco importantes e 13% levianas. 

Em julho daquele mesmo ano, após Collor realizar um pronunciamento em rede nacional de televisão, o IBOPE foi novamente às ruas para averiguar a reação da sociedade. Segundo os resultados da pesquisa, 71% dos brasileiros afirmaram ser correta a atitude do presidente de se pronunciar na TV e 59% o consideraram sincero. Depois do pronunciamento, 67% da população acreditava que Collor deveria permanecer no poder.

Entretanto, no fim de agosto, a opinião dos brasileiros já não era mais a mesma. Segundo os dados do IBOPE, naquele mês, 69% da população afirmava não confiar no presidente e 59% consideravam seu governo ruim ou péssimo, mesmo percentual dos que acreditavam que Collor deveria sair, dando lugar ao vice Itamar Franco.

Em dezembro, após ser condenado pela Câmara, Collor renunciou à presidência antes de ser julgado pelo Senado.
Comentários
Ainda não foram adicionados comentários para esta página. Seja o primeiro a comentar.
TAGS
Memória IBOPE; Opinião pública
 

 Notícias Relacionadas

 
 
40% dos brasileiros acham que eventual governo de Michel Temer seria ruim ou péssimo
17/dez/2015
Expectativa é baixa até mesmo entre os favoráveis ao impeachment de Dilma
Hoje, 70% dos brasileiros consideram governo Dilma ruim ou péssimo
15/dez/2015
82% da população desaprova a maneira de governar da presidente
 

 Soluções Relacionadas

 
Atitude, comportamento e percepção do consumidor.
Monitora a confiança da população em instituições e grupos sociais.
Bus
Pesquisa multiclientes com periodicidade mensal e representatividade nacional.
Análises a percepção do público com relação a campanhas de comunicação
 
PUBLICIDADE
Saiba mais sobre a marca Kantar IBOPE Media
Conheça o portfólio da Kantar IBOPE Media
Acompanhe nossos perfis e saiba todas as novidades da Kantar IBOPE Media