TEXTO:
Em 23 anos de democracia, brasileiros mudam de opinião sobre os principais problemas do País
26/09/2012
Preocupação com inflação cai significativamente e segurança pública torna-se a 2ª colocada, atrás apenas da saúde, que há tempos está entre as maiores preocupações

​O ano de 1989 foi marcado como o ano da redemocratização brasileira, quando o brasileiro readquiriu o direito do voto para presidente, numa época em que a dívida externa crescia muito e o consumidor via a perda do seu poder de compra contra o dragão da inflação, aumentando os preços diariamente.

De 23 anos pra cá, algumas das maiores preocupações dos brasileiros ainda persistem nas primeiras posições, mas outras praticamente desapareceram, enquanto novas preocupações antes inexistentes despontam como vilões do sono do brasileiro, como as drogas.
 
Dados do IBOPE Inteligência relembram que, no final da década de 80, o pesadelo dos brasileiros era mesmo a inflação. Para 57% da população, o índice era considerado como a principal dificuldade do País. Hoje, somente 4% da população ainda vê o indicador como um problema.

O maior vilão hoje é a saúde, considerado o principal por 66% da população. Em 1989, ela ocupava a segunda colocação, atrás da inflação, considerada maior problema por 49% das pessoas.

A segurança pública é outro setor que passou a preocupar mais as pessoas. Citada por 15% dos entrevistados em 1989, a segurança é hoje apontada como um problema por 42% dos entrevistados.

Outros problemas, porém, foram amenizados. Em 1989, o desemprego preocupava 39% dos brasileiros. Nos tempos atuais, é considerado um problema por 29% da população, uma diferença de dez pontos percentuais.

O mesmo percentual de diminuição foi registrado na percepção da população em relação à educação, que de 41% de menções no passado, hoje é vista como problema por 31% dos brasileiros.
 
Apesar das constantes notícias sobre o assunto, o combate à corrupção também preocupa menos o brasileiro: de 20% passou a ser citada por 15% dos entrevistados. Uma redução também foi notada no tema habitação: caiu de 15% para 9%.

Em 1989, a dívida externa era preocupação para 24% dos entrevistados e hoje já não conta na lista de problemas do Brasil. Por outro lado, as drogas não haviam sido indicadas como uma preocupação e, hoje, 29% dos brasileiros a consideram um problema a ser solucionado.

Preocupações nacionais, ontem e hoje:

 
Tipo de preocupação

 
1989
 
2010
Inflação
57
4
Saúde
49
66
Segurança Pública
15
42
Educação
41
31
Desemprego
39
29
Combate à corrupção
20
15
Habitação
15
9
Dívida Externa
24
-
Drogas
-
29
 
Fichas técnicas das pesquisas

Abrangência
Nacional
Nacional
Período de campo
Novembro/1989
Maio/2010
Entrevistas
3.650
2.002
Margem de erro
2 pontos percentuais
2 pontos percentuais

 

Comentários
Pablo Henrique Sotelo da Fonseca
03/out/2012
Dívida Externa é um dos quesitos que mais me chama atenção. Mãe de todas as outras preocupações ela hoje avança como um "câncer" incurável e literalmente "silencioso".
TAGS
Opinião pública; Segurança; Saúde; Educação; Conjuntura econômica
 

 Notícias Relacionadas

 
 
40% dos brasileiros acham que eventual governo de Michel Temer seria ruim ou péssimo
17/dez/2015
Expectativa é baixa até mesmo entre os favoráveis ao impeachment de Dilma
Hoje, 70% dos brasileiros consideram governo Dilma ruim ou péssimo
15/dez/2015
82% da população desaprova a maneira de governar da presidente
 

 Soluções Relacionadas

 
Bus
Pesquisa multiclientes com periodicidade mensal e representatividade nacional.
Pesquisa realizada com a população para avaliar conhecimento e notoriedade de marcas
Atitude, comportamento e percepção do consumidor.
Monitora a confiança da população em instituições e grupos sociais.
 
PUBLICIDADE
Saiba mais sobre a marca Kantar IBOPE Media
Conheça o portfólio da Kantar IBOPE Media
Acompanhe nossos perfis e saiba todas as novidades da Kantar IBOPE Media